quinta-feira, 28 de outubro de 2010

92- COMO (NÃO) EDUCAR FILHOS

Desde a adolescência, sempre ouvi dos mais velhos célebres lições sobre como educar os filhos.
Não se deve dar tudo o que eles querem, dizia um.
A liberdade deve ser vigiada, diziam outros.
Fique de olho nos amigos, citando o ditado: diz-me com quem andas e te direi quem és!
Deve-se ensinar responsabilidade, concordavam todos
Hoje, aos 66 anos e com 4 filhos com idades entre 13 e 36, posso dizer que acho que acertei mais do que errei.
Mas o motivo que me induziu a escrever este texto não foi simplesmente falar de mim e da minha família e sim algo mais profundo!!!!!!!!!!

Quero comentar como o Brasil criou o seu filho, o Lullalánãosei!

Desde pequeno, quando ainda fazia greves por encomenda no ABC, esse menino sempre teve quem aparecesse em seu socorro, para defende-lo.
Com o tempo, foi ficando mais ousado (e abusado), promovendo passeatas e greves sem fim e tendo sempre um defensor de plantão.
Uma vez, acho que por distração dos defensores, chegou mesmo a ser preso, mas logo foi solto pela Ditadura Militar.
Aí, "o cara" cresceu, foi eleito Presidente, fez algumas coisas boas, brigou com todo o mundo aqui dentro, fez amizade com um monte de maus elementos fora de casa e na vizinhança e começou a proteger os maus elementos de dentro evitando investigações, desautorizando denúncias, zombando das autoridades e da Justiça em todos os níveis e agora inventou uma substituta para ocupar o seu lugar e começou a se comportar como um cão de guarda em sua defesa, desafiando a tudo e a todos pela sua eleição!
Sempre que aparece na TV agride a todos os que lhe são contrários como se fossem inimigos e só faz ameaças de todos os tipos como se fosse não o filho, mas o dono do Brasil!

Em suma, tornou-se um grande exemplo para o Brasil: "Como não se educa um filho"!
Nunca antes neste país se conheceu um filho tão malcriado e mal educado com esse!!!!!!!!!!


Ricardo Melhem Abdo

Um comentário:

  1. Gabriella Durso Patricio28 de outubro de 2010 12:38

    Brilhante!! Como de costume um texto direto e gostoso de ser lido!!! Pra mim já virou "leitura necessária"...

    ResponderExcluir